27|10|2010

Memória da Libertadores de 1992

17 de junho de 1992. Tudo igual no Cícero Pompeu de Toledo. Os adversários venceram a partida de ida enquanto que os tricolores conquistavam a segunda peleja. Mas a decisão nos pênaltis não deixa dúvidas e o grande campeão daquela Libertadores de 1992 foi o São Paulo, com um time formado pelas estrelas: Zetti; Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adilson, Pintado, Raí e Palhinha; Müller e Elivélton. Esse episódio, histórico e marcante, certamente pemaneceu na memória de muitos são-paulinos.

O fã Mauro Gomes ofereceu-se para compartilhar com tantos são-paulinos roxos um registro daquele jogo: um pequeno ingresso que representa grandes feitos e traz à tona muitas memórias. Relembrando a trajetória de Zetti, o fã se emociona: “Sua carreira por si fala, sua imagem me faz reviver vitórias épicas”. Emocione-se também.

Relembre a final de 92, no nosso canal de vídeos: http://www.zetti1.com.br/site/videos/


1 Comentário
  1. Bruno Burlamaqui disse:

    Infelizmente, na época, eu era muito jovem (tinha 3 anos e dez meses), por isso não tive o privilégio e o prazer de vivenciar a primeira conquista do São Paulo Futebol Clube, em Copas Libertadores!

    Mas, anos depois, por vídeo, pude ver a gravação deste duelo final contra a boa equipe do Newells Old Boys, de Rosário, e, assim, senti a carga de tensão que cercou este grande jogo de futebol.

    Agradeço ao Zetti e a todos os demais guerreiros são-paulinos, desde jogadores, comissão técnica e diretoria, que fizeram o Tricolor ser um dos clubes mais respeitados na América do Sul e no Mundo, pelo belo futebol que praticava e pelos tótulos alcançados.

    Enfrentar clube argentino, em decisão de Copa Internacional, é sempre uma dureza, por isso é cabível dizer que todos foram heróis!


    10|12|2010
Deixe seu comentário