Curiosidades

DICAS

Jogar de calça

Zetti incorporou esse hábito durante os jogos da Taça Libertadores de 92.
No começo, usava calça para se proteger do frio, mas depois percebeu que podia dar saídas rasantes sem esfolar a perna.


Rituais antes de entrar em campo

Para dar sorte, Zetti seguia sempre o mesmo ritual: fazia pensamento positivo, o sinal da cruz e depois entrava com o pé direito no campo.


A Pintura

Durante o tempo em que ficou parado, depois que quebrou a perna, Zetti começou a se dedicar a pintura. Chegou até a fazer uma exposição e seus trabalhos foram elogiados pelos jornais.


A manchete infeliz

Quando deixou o Guarani, essa foi a manchete de um jornal de Campinas.
Pelo jeito, foi escrita por algum jornalista que não entendia nada de futebol.


Goleiro Rock and Roll

Por incrível que pareça, Zetti sempre gostou de ouvir rock no último volume para relaxar nos dias de jogo. Suas bandas favoritas são Led Zepellin, AC/DC e Black Sabath. Até recebeu a visita do guitarrista do Iron Maiden no treino do Santos.

Veja aqui uma playlist especial que o Zetti preparou pra gente colocar aqui no site. São algumas das músicas que ele mais curte:


A Mão do Zetti

Para ser um bom goleiro, não basta ter agilidade, bom preparo físico e controle emocional. É preciso também ter mãos grandes e fortes, coisa que não se compra por aí – ou você tem ou não.
Veja aqui se você tem mãos de goleiro.


O Chá do Zetti

Ainda hoje é possível encontrar a marca “Chá do Zetti” na Bolívia. O nome diz respeito a um triste episódio protagonizado por Zetti e por Rimba, lateral da Bolívia. Nos dias que antecederam a partida Brasil X Bolívia, pelas eliminatórias da Copa em 93, alguns jogadores das duas seleções consumiram um chá oferecido no hotel. O chá, feito de folhas de coca, é o “cafezinho” dos bolivianos e ajuda o organismo a aplacar os efeitos da altitude de La Paz. Zetti e Rimba foram sorteados para o exame anti-dopping, que deu positivo por causa do chá. Os jogadores foram suspensos durante 4 dias de muita tensão e estresse, até que ficou claro que tanto o goleiro brasileiro quanto o lateral boliviano não tinham consumido nenhum tipo de droga ilícita. Zetti recebeu manifestações de apoio de todo o Brasil. Os dois jogadores foram absolvidos pela FIFA e continuarem a jogar normalmente.